Levantamento de patentes: EUA perceberam que pandemia só acaba quando as vacinas forem para todos

Os EUA anunciaram esta quarta-feira que apoiam o levantamento das patentes das vacinas contra a covid-19. Ouvidos pelo PÚBLICO, especialistas dizem que aumentar a produção de vacinas tem de ser a prioridade e é urgente, dada a escassez em alguns países. E acreditam que as farmacêuticas não sairão prejudicadas.

Foto
EUA apoiam o levantamento de patentes das vacinas contra a covid-19. A Administração Biden mudou o que tem sido a posição americana Alex Edelman/EPA

A decisão dos Estados Unidos de apoiar o levantamento das patentes das vacinas contra a covid-19, anunciada esta quarta-feira, terá um grande impacto na produção de vacinas em todo o mundo e é “um passo importante para suprir as necessidades de um conjunto ainda muito alargado de países”, acreditam especialistas ouvidos pelo PÚBLICO. Acima de tudo, diz Tiago Correia, professor de Saúde Internacional e investigador do Instituto de Higiene e Medicina Tropical da Universidade Nova de Lisboa (IHMT), a decisão da Administração Biden serviu para “nos recordar do essencial”: “Vacinar o mais depressa possível a população dentro e fora de fronteiras, porque não há nenhum país vencedor, enquanto o vírus estiver a circular livremente.”