Com os seus brinquedos mágicos, Melissa levou a alegria às crianças, até a sua tristeza se tornar insuportável

Ao mesmo tempo em que criava brinquedos destinados a fazer crianças felizes, a sua mente estava mergulhada na depressão. Em criança já escrevia poemas sobre o quão insuportável era estar viva.

impar,saude-mental,depressao,ansiedade,brinquedos,saude,
Fotogaleria
Jackie Molloy / The Washington Post
impar,saude-mental,depressao,ansiedade,brinquedos,saude,
Fotogaleria
Jackie Molloy / The Washington Post
impar,saude-mental,depressao,ansiedade,brinquedos,saude,
Fotogaleria
Jackie Molloy / The Washington Post
impar,saude-mental,depressao,ansiedade,brinquedos,saude,
Fotogaleria
Jackie Molloy / The Washington Post

Melissa Bernstein cria brinquedos destinados a encantar e confortar crianças. São aparentemente simples, sem luzes intermitentes ou ruídos estridentes. Estamos a falar de conjuntos de chá de metal. Fatos de astronauta. Ímanes de animais de quinta. Puzzles de madeira. Teatros de marionetas. O tipo de brinquedos que os avós de hoje teriam adorado quando eram crianças. O tipo de brinquedos que preenchem lacunas geracionais, que evocam a sensação de estar de volta a alguma coisa.