Tarifa social da Internet será automática como na energia

Governo vai definir tarifário reduzido cuja aplicação “é da responsabilidade” dos operadores e irá permitir aos consumidores com baixos rendimentos acederem a serviços como o email, as redes sociais e as videochamadas.

Foto
A futura tarifa social da Internet vai ser revista anualmente Paulo Pimenta

O Governo pretende que a tarifa social de fornecimento de serviços de acesso à Internet em banda larga fixa ou móvel, destinada a “consumidores com baixos rendimentos ou com necessidades sociais especiais”, seja de atribuição automática pelas empresas prestadoras dos serviços, tal como acontece com os descontos existentes para a electricidade e o gás natural.