Novo Banco paga prémio de dois milhões por prejuízos de 1329 milhões

O banco liderado por António Ramalho prevê atribuir uma remuneração variável de 1,860 milhões de euros à gestão, num exercício em que a instituição voltou a pedir uma injecção de dinheiros públicos.

Foto
Nuno Ferreira Santos

A gestão de António Ramalho terá um prémio de 1,86 milhões de euros num exercício em que registou um prejuízo de 1329 milhões de euros, o quarto consecutivo com perdas acima dos mil milhões de euros. Isso mesmo consta do relatório e contas publicado na Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) e representa uma repetição do que se verificou há um ano e que mereceu críticas generalizadas. Banco de Portugal e Ministério das Finanças estão unidos contra a atribuição destes prémios 

Sugerir correcção
Ler 68 comentários