Ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa acusa sucessor de destruição de documentos

Vaz das Neves refuta todas as acusações que lhe são imputadas, relacionadas com distribuição fraudulenta de processos, mas inspector responsável por processo disciplinar considera-o culpado e defende a aplicação da medida de aposentação compulsiva.

Foto
MANUEL DE ALMEIDA

O ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa, Luís Vaz das Neves, acusa o juiz que lhe sucedeu à frente deste tribunal, Orlando Nascimento, de ter mandado destruir documentos fundamentais relacionados com a distribuição de processos. Diz que o fez sem ter procedido à sua prévia digitalização.