Actriz Maria João Abreu hospitalizada após rotura de aneurisma cerebral

A artista sentiu-se indisposta, na sexta-feira, durante as gravações da telenovela A Serra, avançou a SIC. O prognóstico é, actualmente, reservado.

Foto
Maria João Abreu numa imagem que partilhou no seu aniversário, a 15 de Abril, do ano passado DR/Facebook

Maria João Abreu, de 57 anos, encontra-se internada no Hospital Garcia de Orta (HGO), em Almada, depois de ter sofrido um AVC hemorrágico. A actriz, relata a SICsentiu-se mal e desmaiou durante as gravações da novela que está a ser produzida para o canal, A Serra. Inicialmente, Maria João Abreu foi assistida no local, tendo sido posteriormente transportada para o Hospital Amadora-Sintra e, dada a gravidade da situação, transferida para Almada.

A artista terá sido submetida a uma intervenção cirúrgica para estancar a hemorragia, procedimento durante o qual, segundo informa o Correio da Manhã, foi colocada “uma prótese metálica no interior das artérias obstruídas para que o fluxo sanguíneo fosse restaurado”. O mesmo jornal avança que o prognóstico é, para já, reservado.

Num comunicado, a SIC confirma que “a actriz Maria João Abreu sofreu na sexta-feira, dia 30 de Abril, [a rotura de] um aneurisma” e que “está a ser acompanhada no Hospital Garcia de Orta”. Apelando à calma e ao respeito pela privacidade, a estação televisiva acrescenta que “toda a família agradece a preocupação e mensagens que tem recebido”.

Um AVC hemorrágico, que pode ser mais ou menos grave, de acordo com o tamanho do sangramento, decorre quando um aneurisma cerebral, i.e., uma dilatação num dos vasos sanguíneos que levam sangue até ao cérebro, rompe. A existência de um aneurisma cerebral pode, porém, não resultar em qualquer rotura: apesar de se estimar que 5% da população seja portadora de um aneurisma cerebral, a taxa anual de rotura é de cerca de 2%. 

Maria João Abreu integra o elenco da telenovela A Serra, emitida pela SIC desde Fevereiro, de segunda a sexta, às 22h30. A actriz veste a pele de Sãozinha Grilo, a padeira da terra, que trabalha na fábrica de burel e canta no rancho.