Manchester City garante primeira final da Champions

Paris Saint-Germain entrou disposto a reverter a desvantagem na eliminatória, mas com Mbappé fora do onze faltaram argumentos para abater a equipa de Guardiola e o sangue frio de Riyad Mahrez.

Foto
Reuters/PHIL NOBLE

O Manchester City venceu, esta terça-feira, o Paris Saint-Germain, por 2-0, com um bis de Riyad Mahrez, e garantiu, pela primeira vez na história dos “citizens”, a tão ambicionada presença numa final da Liga dos Campeões, com Pep Guardiola a por fim ao hiato de dez anos desde a última vez em que disputou (e venceu) o troféu.

A equipa inglesa fica agora à espera do desfecho do Chelsea-Real Madrid, desta quarta-feira, em Londres, para saber quem encontrará em Istambul, a 29 de Maio, na qualidade de 42.º clube a chegar à final, sucedendo, curiosamente, ao Paris Saint-Germain, que se estreara na edição anterior, frente ao Bayern de Munique.

Os campeões franceses apresentavam-se em Manchester com uma missão ingrata, depois da derrota (1-2) da primeira mão, em Paris, o que obrigava os parisienses a assumirem riscos para poderem desmembrar um City pragmático e disposto a sofrer, se necessário, para quebrar a maldição da Champions. E apesar de as notícias não serem as melhores, com Mbappé fora do onze inicial, o PSG revelou coragem e determinação para alterar a história da eliminatória e tentar repetir a presença na final.

Porém, um golo de Riyad Mahrez (11'), na primeira oportunidade da equipa inglesa, levou a eliminatória para um nível cada vez mais inacessível para os franceses, apesar da reacção e de dois lances de Marquinhos: à barra e a rasar o poste da baliza de Ederson.

Mahrez não tinha terminado a missão, mostrando todo o sangue frio em lance rápido do ataque inglês, com Foden a cruzar para o argelino encerrar a questão com um bis (63'), com o PSG a entregar os pontos depois da expulsão de Di Maria, numa agressão a Fernandinho que só provou o desespero dos franceses.