Anunciados os finalistas do Prémio Europeu do Inventor

O público pode também escolher o vencedor do Prémio do Público de entre os 15 finalistas através de votação online.

Foto
Maria João Gala

O Instituto Europeu de Patentes (IEP) revelou esta terça-feira os 15 inventores e equipas de inventores finalistas do Prémio Europeu do Inventor de 2021. Os vencedores serão anunciados numa cerimónia a 17 de Junho, às 18h (de Lisboa), numa cerimónia digital, aberta ao público e feita num formato de realidade aumentada aqui.

Este prémio distingue “inventores que contribuíram de forma excepcional para a tecnologia, a sociedade e o crescimento económico”, refere-se num comunicado sobre a distinção. Os finalistas deste ano são da Áustria, China, Dinamarca, França, Alemanha, Índia, Itália, Países Baixos, Noruega, Sérvia, Espanha, Suíça, Suécia, Reino Unido, e dos Estados Unidos. Esta foi uma selecção feita a partir de quase 400 inventores e equipas por um júri internacional.

As invenções dos finalistas incluem áreas como o diagnóstico de doenças, o armazenamento de ADN, a energia solar, o cultivo de bactérias, a engenharia de tecidos ou o fornecimento de medicamentos por via nasal. Todos os finalistas usaram o sistema europeu de patentes para proteger as suas tecnologias e permitiram assim que outros investigadores desenvolvessem as suas inovações.

Os vencedores são seleccionados por um júri composto por autoridades internacionais de várias áreas que analisam as propostas para a sua contribuição para o progresso técnico, desenvolvimento social, prosperidade económica e criação de emprego na Europa. O prémio é atribuído em cinco categorias: indústria, investigação, pequenas e médias empresas, países não europeus e consagração de carreira. O público pode também escolher o vencedor do Prémio do Público de entre os 15 finalistas através de votação online.

“O ano que passou reforçou mais do que nunca a importância dos cientistas, investigadores, inventores e empresários para o avanço da tecnologia e para a melhoria das nossas vidas”, afirma no comunicado António Campinos, presidente do IEP. “Os finalistas deste ano do Prémio Europeu do Inventor 2021 são exemplos brilhantes do engenho e criatividade que sustêm o progresso tecnológico e abrem caminho à criação de emprego e ao crescimento económico”.

Embora este ano não haja nenhum finalista português, Helena Pereira (actual Presidente da Fundação para a Ciência e a Tecnologia) foi finalista em 2013 e a investigadora Elvira Fortunato chegou à final em 2016.