Wi-fi nos museus, traduções de Os Lusíadas e equipamentos digitais para 400 salas: como se distribuirá o PRR da cultura

O caderno de encargos discriminado para esta e as outras áreas de intervenção abrangidas pelo pacote de investimentos já é conhecido.

Foto
Os Lusíadas vão ser traduzidos para todas as línguas oficiais da União Europeia Adriano Miranda

Já sabíamos, desde o início de Abril, que o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) com que o Governo português se propõe enfrentar os problemas criados pela pandemia com o apoio de fundos da União Europeia vai também contemplar, afinal, o sector da Cultura. E vai fazê-lo com uma verba de mais de 243 milhões de euros, como foi anunciado pelo primeiro-ministro António Costa no dia 9 de Abril, no final de uma visita às obras de conservação e restauro do Teatro Nacional de São Carlos, em Lisboa.