Missing you, ou o “power blues” de dois manequins separados pela pandemia

Os Budda Power Blues e a cantora Maria João gravaram um primeiro disco juntos depois de uma experiência muito gratificante em palco. Isso foi em 2017 e o disco apresentava temas como Troubled mind, I feel so blessed (este escrito por Budda Guedes para Maria João), Ain’t no place like home ou Happy days are gone. Agora que os tais “dias felizes” parecem estar lentamente a regressar, esta inusitada mas bem-sucedida aliança (“Eles não gostavam de jazz, ela desconfiava do blues. Agora estão a tocar juntos”, como titulava o PÚBLICO em 2017, por altura da apresentação ao vivo do primeiro disco) está de volta com um novo tema que é o primeiro a ser desvendado do novo álbum: Missing you.

Nico Guedes, baterista do grupo e realizador do videoclipe que agora se estreia, criou uma metáfora com a separação de dois manequins devido à pandemia. Uma forma de falar, também, da separação entre artistas e público devido ao confinamento, com tantos espectáculos cancelados ou adiados. No texto de apresentação do novo tema, Nico Guedes explica assim Missing You: “Fala do luto amoroso, em como nos sentimos depois de uma relação acabar, e nas saudades que restam após a separação. A letra mostra um personagem a viver uma viagem emocional que começa com a saudade da outra pessoa, acabando na constatação de que está finalmente só, e sem espaço para mais ninguém.” Musicalmente, quiseram ir buscar o toque das músicas românticas dos anos 50, com as vozes de Budda e João em confronto “num dueto em que ambos sentem o mesmo, e dizem o mesmo, mas em lados opostos tanto da narrativa, como nos seus timbres super distintos.”

Budda Guedes (voz, guitarras), no mesmo comunicado, diz que é preciso “mostrar que o blues está vivo, em mutação e que há muita música para fazer. O blues não é apenas o ‘12 bar Blues’ ou o blues de Chicago, está em constante mutação e renovação.” Quanto ao contacto com o público, mostra-se agora mais optimista: “Estamos muito esperançosos e desejosos por voltar aos palcos. Tem sido um ano muito difícil para comunidade artística que de repente se viu privada de fazer aquilo que nos move: tocar ao vivo. No palco é onde este projecto explode. Esperamos que em 2021 possamos estrear este disco em muitos palcos.”

Sugerir correcção