Assim no céu como na terra: à violência armada soma-se a falta de chuva em Cabo Delgado

O Panorama de Segurança Alimentar de Abril, publicado este sábado pela USAID, mostra que chuva abaixo da média em Cabo Delgado deixou muitas famílias a comer frutos silvestres depois de esgotarem as suas reservas alimentares.

Foto
Leandro Martins trabalhava na missão de Nangololo destruída pelos insurgentes em Novembro, tal como a aldeia de Muidumbe e os seus campos de cultivo Paulo Pimenta

Não bastava o que acontece em terra com o conflito que levou mais de 700 mil pessoas a abandonar as suas casas e os seus campos de cultivo (machambas) como, ainda por cima, os céus também têm sido relativamente madrastos com a população de Cabo Delgado. Segundo o Panorama de Segurança Alimentar de Abril, publicado este sábado, as zonas costeiras e intermédias de Cabo Delgado vão ter colheitas abaixo da média por culpa de “uma queda de chuva errática e significativamente abaixo da média”.

Sugerir correcção
Comentar