“Reabram-me, porra!” Faixa na estação de Barca de Alva imita antiga reivindicação do Alqueva

Do “Construam-me, porra”, do Alqueva, ao “reabram-me, porra”, de Barca de Alva, passaram 27 anos.

Foto
dr

A exigência da reabertura da linha do Douro entre o Pocinho e a fronteira com Espanha pode resumir-se a um simples “Reabram-me, porra” que pode ler-se numa faixa afixada na estação de Barca de Alva.