Maior parte dos professores considera “inadequadas” medidas tomadas durante a pandemia

As condições sanitárias nas escolas são a principal preocupação dos docentes, revela um estudo da Universidade do Minho que é apresentado esta sexta-feira.

Foto
Nuno Ferreira Santos

A maioria dos professores faz uma avaliação negativa das medidas que foram tomadas pelo Ministério da Educação (ME) durante o último ano para responder aos impactos da pandemia nas escolas. Um estudo da Universidade do Minho, que é apresentado esta sexta-feira, mostra que as condições para o ensino à distância, durante o primeiro confinamento, e para a recuperação das aprendizagens, no início deste ano lectivo, merecem reparos dos docentes. Mas é sobretudo a falta de condições sanitárias nos estabelecimentos de ensino a causar as maiores preocupações.