João estuda microplásticos para voltar à praia da infância: “É importante recusar novos plásticos na nossa vida”

É o que João Frias quer saber. O investigador português está na Irlanda a tentar perceber se os plásticos degradados podem libertar gases com efeito de estufa — e afectar a cadeia alimentar marinha. Há mais de dez anos a estudar microplásticos, garante que não basta conhecer os três R: é preciso aplicá-los. E isso significa reduzir mais do que reciclar.

Foto
João Frias

Quando João Frias estava a terminar o mestrado em Engenharia do Ambiente, “não se falava de microplásticos”— falava-se, sim, “de lixo marinho”. Mas se os estudos ainda eram escassos, o que se via nas praias não era assim tanto. “Quando era pequeno, não me lembro de ver a praia poluída. Mas, à medida que comecei a ir, em adulto, notava que havia um rasto de plásticos que ficavam sempre na linha da maré ou mais acima”, recorda, em videochamada com o P3.