Ecos da revolução em novas reedições de discos esgotados da Valentim de Carvalho

Em Abril de 2020 a Valentim de Carvalho começou a lançar em formato digital dezenas de títulos há muito esgotados do seu catálogo. Agora, entre singles e LP, lança mais 13, quase todos do período pós-25 de Abril.

Foto

Num tempo em que a música circula cada vez mais nas plataformas digitais do que em formato físico, embora o vinil e a cassete tenham ressurgido e conquistado adeptos, há discos há muito esgotados que vão saindo, aos poucos, do esquecimento. A Valentim de Carvalho aproveitou o 25 de Abril de 2020 para lançar algumas dezenas, que incluíam títulos de José Afonso, Luís Cília, Pedro Barroso, Alberto Júlio, Vieira da Silva, Maria da Glória, Ermelinda Duarte e do Grupo Coral dos Ceifeiros da Casa do Povo de Cuba, todos eles relacionados com a celebração da data; mas também singles com as canções vencedoras em nove concursos do Festival da Canção, de 1958 a 1981, nas vozes de Maria de Fátima Bravo, António Calvário, Simone de Oliveira, Eduardo Nascimento, Carlos Mendes, Sérgio Borges, Manuela Bravo, Carlos Paião, mas também canções que, não tendo ganho nenhum festival, neles fizeram história, nas vozes de Tony de Matos, Duo Ouro Negro, Quarteto 1111, Paco Bandeira, Green Windows ou Gabriela Schaaf.