Grécia acusada de violência “chocante” em abandono de requerentes de asilo no mar

Grupo de 200 pessoas, incluindo 40 crianças e uma grávida, foi atacado antes de ser colocado em barcos e deixado à deriva em águas turcas, numa operação das autoridades gregas. Várias pessoas foram espancadas.

Foto
Centenas de pessoas terão sido abandonadas no mar pela Grécia nos últimos meses Dimitris Michalakis/Reuters

As chamadas devoluções (pushbacks) ou casos de abandono no mar de requerentes de asilo por parte da Grécia (ou de Itália e Malta) não são novas, mas um processo apresentado no Tribunal Europeu de Direitos Humanos acusa Atenas de violência “chocante” em operações que envolvem várias agências e apontam para a existência de uma sofisticada estratégia para impedir a chegada de refugiados e migrantes.

Sugerir correcção
Ler 16 comentários