“Ainda não há uma chuva de pedidos de reestruturação de dívida em África”

Ricardo Mourinho Félix, vice-presidente do Banco Europeu de Investimento, diz que, apesar das dificuldades trazidas pela crise, os pedidos de reestruturação de dívida têm sido “esporádicos”.

Foto
daniel rocha

Sem um plano de recuperação ao estilo europeu ou norte-americano, África pode precisar nesta crise, tanto como em algumas vezes no passado, do apoio das instituições multilaterais. Ricardo Mourinho Félix garante que a presença do Banco Europeu de Investimento (BEI) no continente é para manter, no rescaldo do Fórum UE-África para o Investimento Verde, organizado pela instituição esta sexta-feira em Lisboa.