What Drives Us: o documentário de Dave Grohl sobre músicos em digressão e suas carrinhas

O que acontece na carrinha de uma banda não fica na carrinha da banda porque o frontman dos Foo Fighters fez um documentário sobre isso. Depois de um ano com raros concertos, estreia-se sexta-feira na Amazon Prime.

Foto
Dave Grohl em "What Drives Us" Amazon/Coda Collection

“Tens que te meter numa carrinha se queres vingar”, postula Ringo Starr. E lá vamos nós, ou melhor lá vão eles e elas numa carrinha em digressão, guitarras, baterias e teclados amontoados, músicos pela estrada fora a mostrar o que os faz mexer. A resposta é, como o próprio Beatle indica, uma carrinha. Mais ou menos podre, mais ou menos atulhada, mais ou menos luxuosa à medida que os anos e o sucesso avançam. What Drives Us é o novo documentário de Dave Grohl, vocalista e guitarrista dos Foo Fighters e lendário baterista dos Nirvana ou, simplesmente, “um dos gajos mais porreiros do rock”.

É um título não oficial mas muitas vezes repetido sobre Grohl, que dia 30 estreia na Coda Collection e na Amazon Prime Video em Portugal, o seu novo documentário. What Drives Us é sobre “o ritual de iniciação do rock ‘n’ roll” chamado andar na estrada numa carrinha, autocaravana ou até num autocarro tão vintage como o que Quase Famosos imortalizou. “Este filme é a minha carta de amor para todos os músicos que alguma vez saltaram para uma velha carrinha com os amigos e deixaram tudo para trás pela simples recompensa de ir tocar”, diz Dave Grohl, citado em comunicado pela Coda Collection.

“O que começou como um projecto para mostrar a logística e o faça-você-mesmo que implica enfiar os amigos e o equipamento num espaço minúsculo durante meses acabou por se tornar numa exploração do ‘Porquê? O que é que nos move?’.”

O documentário conta com a participação de Ringo Starr, mas também com Ian Mackaye dos Fugazi e Minor Threat, Jennifer Finch das L7, Dave Lombardo dos Slayer, Flea, St. Vincent, Slash, Taylor Hawkins, Pat Smear, Duff McKagan, Ben Harper, The Edge, Lars Ulrich ou Steven Tyler, entre outros. Além das entrevistas e recordações destes músicos, há um manancial de imagens de arquivo das bandas de Grohl, dos Red Hot Chilli Peppers ou das duas bandas em ascensão que o filme acompanha - RadKey e Starcrawler.

Numa altura em que as digressões estão quase todas paradas e em que os concertos, a principal fonte de rendimento para os músicos na era digital, continuam uma incógnita, What Drives Us pode fazer companhia a quem tem saudades da estrada, de um concerto ou simplesmente de se amontoar com os amigos e com a música. É também um retrato de como vários músicos lidaram e cimentaram as suas relações numa carrinha em digressão, com ou mais romantismo ou espírito rock. E de como a simples evolução de uma banda, antes da Internet, se fazia entre bares e o passa-palavra.

Este não é o único documentário que Grohl assina este ano. What Drives Us é realizado pelo músico, que assina vários dos vídeos dos Foo Fighters e também um episódio da mini-série documental Sonic Highways, bem como da curta Soundgarden: By Crooked Steps e do documentário Sound City, sobre o estúdio homónimo. Mas a 6 de Maio estreia-se num projecto com a mãe. From Cradle to Stage parte do livro homónimo de Virginia Hanlon Grohl sobre as relações entre vários músicos e as suas mães. Estreia-se nos EUA no serviço Paramount+ no dia 6 e ao longo de seis semanas e seis episódios foca-se naquelas que deram origem a artistas tão distintos quanto Pharrell Williams ou Tom Morello. Dan Reynolds dos Imagine Dragons e Christene Reynolds fazem o primeiro episódio e seguem-se Pharrell e Carolyn Williams, Miranda e Bev Lambert, Brandi e Teresa Carlile, Tom e Mary Morello e Geddy Lee, dos Rush, e Mary Weinrib.