A americanização do futebol europeu

Doze clubes tentaram liquidar o futebol europeu tal como o conhecemos. O dinheiro não é tudo. Quiseram jogar sem risco. Perder e ganhar, subir e descer são o segredo do grande jogo da bola.

A “superliga europeia de futebol” durou 48 horas. A rapidez da explosão deve-se à magnitude do desafio – o fim do futebol tal qual o conhecemos. O alcance da manobra ia muito para lá do dinheiro ou da busca de legitimação e prestígio. Tinha uma dimensão histórica e cultural: a americanização do futebol europeu. Foi, por dois dias, um problema geopolítico.