Óscares de trazer por casa

Este ano, o resultado combinado da desagregação pelo streaming e do lockdown fez desmoronar a promessa de epifania do espectador global. Que só foi personagem no seu espaço doméstico.

Como nos anos 80 e 90, o espectador português da cerimónia dos Óscares estará hoje, em 2021, às escuras. Com uma diferença: há mais de 20 anos, o ritual da Academia era a contagem decrescente para uma catarse colectiva que acontecia com a chegada aos ecrãs grandes dos filmes e dos intérpretes premiados. Hoje dificilmente haverá catarse. O colectivo está açaimado com máscaras.