Benfica vai a Portimão em busca de um mal menor

Para Jorge Jesus, a época do Benfica vai terminar, muito provavelmente, numa lógica de “mal menor” – no melhor dos cenários. Para isso acontecer, tem de ultrapassar um Portimonense que vem de três vitórias consecutivas.

Foto
Benfica e Portimonense em duelo na I Liga LUSA/ANTONIO COTRIM

“Para mim, se o Benfica ganhar a Taça de Portugal e ficar directamente apurado para a Liga dos Campeões continua a não ser uma boa época. Não estou habituado a isso. Os meus últimos anos no Benfica foram a ganhar tudo. Para mim, esses são objectivos que não me satisfazem”.

Esta ideia foi avançada por Jorge Jesus, nesta quarta-feira. E acrescentou: “Matematicamente, o título é possível, mas, na prática, é difícil. É estar a vender banha da cobra e a contar histórias da carochinha, algo que eu não faço”.

Juntando as duas ideias, a conclusão é clara: para Jorge Jesus, a época do Benfica vai terminar, muito provavelmente, numa lógica de “mal menor” – no melhor dos cenários. Esse cenário, o melhor de todos, será o da conquista da Taça de Portugal e do segundo lugar na I Liga, com consequente apuramento directo para a próxima Liga dos Campeões.

Para lá chegar, o Benfica tem nesta quinta-feira de ultrapassar um teste em Portimão. Joga frente a uma das equipas em melhor forma, o Portimonense, que soma, nesta fase, três vitórias consecutivas e, alargando o espectro de análise, quatro triunfos nos últimos seis jogos.

Em nono lugar, o Portimonense joga, nesta fase, pelo brio. Dificilmente descerá de divisão, mas também é improvável que chegue aos lugares europeus. Mas o top 10 será, para a equipa de Paulo Sérgio, um “presente” já bem agradável.

O técnico dos algarvios é, porém, mais prudente na análise. “Nada está conseguido, porque não temos os pontos suficientes para o nosso objectivo e toda a gente tem de ter os pezinhos bem assentes no chão e manter o foco”, alertou, na antevisão à recepção a um Benfica pressionado.

Pressão que advém, sobretudo, do facto de já nem depender de si próprio para chegar ao segundo lugar. A derrota caseira frente ao Gil Vicente, no último fim-de-semana, deixou os “encarnados” dependentes de tropeções do FC Porto – algo em que Jorge Jesus diz acreditar.

“Para entrar directamente na Champions acreditamos. Temos um jogo na Luz com o rival [FC Porto] e sabemos que estes sete jogos serão muito duros para FC Porto e Benfica. Vão perder pontos, não tenho dúvidas disso”, avançou, na antevisão do duelo frente aos algarvios.

A nível individual, o Benfica vai a Portimão sem destaques, repetindo a convocatória do último jogo, enquanto o Portimonense conta com Beto. Com seis golos nos últimos seis jogos, o avançado de 23 anos promete incomodar a defensiva “encarnada”, mais estável nas últimas semanas.

Como curiosidade, há um dado que pode ter relevância no jogo: o Portimonense é a equipa da I Liga com mais duelos aéreos ganhos por jogo e é a segunda com mais golos de bola parada (nove, só superada pelo FC Porto).

Considerando que Beto, o jogador em melhor forma nos algarvios, corre do alto dos seus 194 centímetros, pode juntar-se a fome com a vontade de comer.