A pandemia pode servir de pretexto a “maiores restrições à imigração”

Jorge Malheiros, geógrafo e investigador na área das migrações e da demografia, avisa que a pandemia pode contribuir para o regresso à lógica dos Estados-nação, mas também pode traduzir alguns ganhos na coesão territorial do país.

Foto
Daniel Rocha

A pandemia poderá descambar em maiores restrições aos fluxos migratórios, com a crise socioeconómica que se segue e necessidade de controlo da doença a servirem de pretexto para o ressurgimento da ideia de Estado-nação. Quem é o diz é Jorge Malheiros, geógrafo e investigador do Centro de Estudos Geográficos do Instituto de Geografia e Ordenamento do Território da Universidade de Lisboa, para quem o impacto demográfico da pandemia a longo prazo dependerá em boa parte do quão eficaz for a recuperação económica superveniente. Por ora, uma certeza: a pirâmide etária vai ficar “um bocadinho mais gorda” no meio.