Na Anémona, constroem-se pontes entre a comunidade transgénero e o SNS para “reduzir o medo e o desconforto”

Confusões com nomes e pronomes, linguagem preconceituosa e discriminação. Para conseguir aceder a cuidados de saúde, a comunidade transgénero precisa de desconstruir barreiras. O projecto Anémona quer facilitar o processo e, para isso, está a construir uma rede de contactos de médicos trans friendly.

Foto
Nelson Garrido

Os pedidos de ajuda foram chegando aos poucos à conta de Twitter de João Rodrigues. O médico de 25 anos relembra o primeiro, aquele que acabou por se transformar na semente que iria desencadear a criação da Anémona – um projecto que pretende construir “pontes” entre a comunidade transgénero (“​trans”) e o Serviço Nacional de Saúde (SNS), através de uma base de dados com contactos de profissionais de Medicina Geral e Familiar.