Inglaterra

Covid-19: uma viagem aos corações dos operários da Amazon

©Tristan Poyser
Fotogaleria
©Tristan Poyser

Após 17 anos a trabalhar como fotógrafo freelancer, o britânico Tristan Poyser viu, com a pandemia, a sua agenda cancelada e o rendimento desaparecer subitamente. "Tive, então, de optar: ou recorria às poupanças ou iria encontrar um emprego", explicou ao P3, em entrevista telefónica, a partir de Manchester, em Inglaterra. Sempre sentiu curiosidade relativamente à Amazon, sobretudo após tudo o que ouviu nos meios de comunicação social relativamente às parcas condições de trabalho; por isso, decidiu tentar a sorte candidatando-se, em plena pandemia, a um emprego na sucursal de North West England.

A sorte sorriu-lhe. Paralelamente à sua função, que consistia no embalamento de encomendas durante dez horas por dia, Tristan fotografou Masked: a Portrait of Lockdown, uma série de 136 retratos de trabalhadores da empresa. "Pedi a cada um que escrevesse num caderno de que forma se sentia afectado pela pandemia e pelo confinamento", explica. As declarações foram das mais diversas. "Desde retratados que sentiam falta do ginásio até pessoas que tinham perdido familiares próximos para a covid-19." O objectivo, refere, "passou por dar hipótese aos participantes de partilhar os seus pensamentos livremente", criando assim uma narrativa alternativa àquela que é diariamente veiculada pelos grandes órgãos de comunicação. "Um registo de gente que detém controlo das suas próprias palavras", resume.

Foi no interior dos armazéns da Amazon que realizou a totalidade dos retratos. Não teve dificuldade em obter autorização por parte da empresa, garante. "E a maior parte dos meus colegas ficou feliz por poder participar." No final dos turnos, que por vezes terminavam às 5 da manhã, cada um dos 136 trabalhadores dedicou 20 minutos a Tristan. Entre os retratos de Masked está também um auto-retrato (a imagem número 12 desta fotogaleria) e fotografias dos filhos do fotógrafo envoltos em máscaras de protecção. "Uma forma simbólica de incluir o impacto que a pandemia teve sobre a minha vida familiar", refere. "O meu filho mais novo, Caspian, nasceu durante a pandemia e não conhece um mundo sem máscaras", lamenta.

Adam Critchley. "Sinto saudades de ir ao pub. Não pude estar no hospital e estar presente durante as ecografias do meu filho."
Adam Critchley. "Sinto saudades de ir ao pub. Não pude estar no hospital e estar presente durante as ecografias do meu filho." ©Tristan Poyser
Caitlyn Knowles.  "O mundo está em suspenso, mas é mesmo pelas razões que nos tentam convencer? "Ficaríamos felizes se apenas 20 mil pessoas tivessem morrido", escreveu um especialista da área médica. A covid-19 é um laboratório que serve para despovoar e limpar o nosso universo."
Caitlyn Knowles. "O mundo está em suspenso, mas é mesmo pelas razões que nos tentam convencer? "Ficaríamos felizes se apenas 20 mil pessoas tivessem morrido", escreveu um especialista da área médica. A covid-19 é um laboratório que serve para despovoar e limpar o nosso universo." ©Tristan Poyser
O filho de Poyser, Caspian, envolto em máscaras. "O Caspian nunca conheceu o mundo antes do confinamento. Nunca viu as caras das pessoas na rua."
O filho de Poyser, Caspian, envolto em máscaras. "O Caspian nunca conheceu o mundo antes do confinamento. Nunca viu as caras das pessoas na rua." ©Tristan Poyser
Gary Moister. "Preocupado se ficarei doente. Sinto mais stress e solidão. Contente por tudo ter diminuído de ritmo, como o trânsito na estrada. Estou optimista. As coisas vão melhorar brevemente."
Gary Moister. "Preocupado se ficarei doente. Sinto mais stress e solidão. Contente por tudo ter diminuído de ritmo, como o trânsito na estrada. Estou optimista. As coisas vão melhorar brevemente." ©Tristan Poyser
Garrafa de água fornecida pela Amazon aos trabalhadores
Garrafa de água fornecida pela Amazon aos trabalhadores ©Tristan Poyser
Leila Bashi. "A covid-19 afectou-nos a todos e creio que o confinamento é a única forma de matar o vírus. Fiquem em casa, seguros. Para ser franca, sou jovem, mas não quero morrer."
Leila Bashi. "A covid-19 afectou-nos a todos e creio que o confinamento é a única forma de matar o vírus. Fiquem em casa, seguros. Para ser franca, sou jovem, mas não quero morrer." ©Tristan Poyser
Gary Western. "A minha mãe faleceu no passado dia 1 de Abril no Wignan Hospital. Ela teve covid19 e foi para o céu. Por favor, fiquem em casa, mantenham-se seguros. Deixem o trabalho corajoso para os trabalhadores essenciais, para o serviço nacional de saúde e serviços de emergência. Estou de volta aos armazéns da Amazon, onde os meus colegas tomam conta de mim. Faço o turno da noite. Tenho saudades da minha família e companheiros. Obrigado."
Gary Western. "A minha mãe faleceu no passado dia 1 de Abril no Wignan Hospital. Ela teve covid19 e foi para o céu. Por favor, fiquem em casa, mantenham-se seguros. Deixem o trabalho corajoso para os trabalhadores essenciais, para o serviço nacional de saúde e serviços de emergência. Estou de volta aos armazéns da Amazon, onde os meus colegas tomam conta de mim. Faço o turno da noite. Tenho saudades da minha família e companheiros. Obrigado." ©Tristan Poyser
Aimee Gent. "Perdi o meu emprego como hospedeira de bordo devido ao vírus. Mas conheci algumas das melhores pessoas aqui. É incrível ver todo o apoio que prestamos uns aos outros durante este período difícil! Vemos aqui muita bondade, diariamente."
Aimee Gent. "Perdi o meu emprego como hospedeira de bordo devido ao vírus. Mas conheci algumas das melhores pessoas aqui. É incrível ver todo o apoio que prestamos uns aos outros durante este período difícil! Vemos aqui muita bondade, diariamente." ©Tristan Poyser
Auto-retrato de Poyser com as máscaras que utilizou enquanto trabalhava na Amazon
Auto-retrato de Poyser com as máscaras que utilizou enquanto trabalhava na Amazon ©Tristan Poyser
Saiyad Rohman. "A covid-19 não me afectou de modo algum. Recebo mais, faço mais horas extraordinárias. Dias felizes!"
Saiyad Rohman. "A covid-19 não me afectou de modo algum. Recebo mais, faço mais horas extraordinárias. Dias felizes!" ©Tristan Poyser
Tristan Poyser, auto-retrato. "Fez-me reavaliar o que é mais importante. O meu rendimento e trabalho desapareceram de um dia para o outro."
Tristan Poyser, auto-retrato. "Fez-me reavaliar o que é mais importante. O meu rendimento e trabalho desapareceram de um dia para o outro." ©Tristan Poyser
Victoria Apata. "Tenho saudades do trabalho voluntário. Sinto falta de ir à igreja."
Victoria Apata. "Tenho saudades do trabalho voluntário. Sinto falta de ir à igreja." ©Tristan Poyser
Sugerir correcção