Arcos de Valdevez com novos passadiços pela “grande beleza” das lagoas

O novo troço da Ecovia do Vez interliga as freguesias de Loureda e Cabreiro com passadiços que serpenteiam, de forma contínua, ao longo do rio.

minho,viana-castelo,fugas,verao,turismo,ambiente,
Fotogaleria
CM Arcos de Valdevez
minho,viana-castelo,fugas,verao,turismo,ambiente,
Fotogaleria
CM Arcos de Valdevez
minho,viana-castelo,fugas,verao,turismo,ambiente,
Fotogaleria
CM Arcos de Valdevez
minho,viana-castelo,fugas,verao,turismo,ambiente,
Fotogaleria
CM Arcos de Valdevez
minho,viana-castelo,fugas,verao,turismo,ambiente,
Fotogaleria
CM Arcos de Valdevez
minho,viana-castelo,fugas,verao,turismo,ambiente,
Fotogaleria
CM Arcos de Valdevez
minho,viana-castelo,fugas,verao,turismo,ambiente,
Fotogaleria
CM Arcos de Valdevez
minho,viana-castelo,fugas,verao,turismo,ambiente,
Fotogaleria
CM Arcos de Valdevez
minho,viana-castelo,fugas,verao,turismo,ambiente,
Fotogaleria
CM Arcos de Valdevez

São os novos passadiços das Lagoas do Vez, um novo troço da ecovia com o mesmo nome e que pretende “valorizar o património natural”, “dar a conhecer” as lagoas, "de grande beleza”.

É assim que a autarquia de Arcos de Valdevez anuncia a abertura do novo caminho, que se desenvolve “de forma contínua ao longo do rio, em passadiços”.

O troço fica entre o Poço das Caldeiras, freguesia de Loureda, e São Sebastião, freguesia de Cabreiro, fazendo assim a ligação por passadiço da Ecovia do Vez.

Foto
Cm Arcos de valdevez

“Através dos pontos de acesso criados pelo município, os visitantes poderão descansar junto à água fresca e cristalina”, propõe a autarquia. No Verão, claro também se poderá dar uns bons mergulhos refrescantes.

A obra, segundo a autarquia, teve “um investimento global de cerca de 200 mil euros”, financiada a 75% pelo FEDER, programa operacional Norte2020Portugal2020.

Faz parte do projecto de “melhorar e consolidar” a rede de percursos do concelho, que conta já com “mais de 300km”. Entre os objectivos, “melhores condições de atractividade no concelho, promover o turismo de natureza e comércio, bem como contribuir para a economia local”.