Em tempo de crise, precisamos de coesão europeia – continuidade e transição adequada entre Presidências são fundamentais

Tal como Portugal, a Eslovénia presidirá ao Conselho da União Europeia em tempos de grandes desafios. Em conjunto, continuaremos a dar o nosso melhor para manter o ritmo e a dinâmica que nos permita fazer avançar o nosso projeto europeu.

A 9 de junho de 2020, o Conselho da União Europeia adotou o Programa elaborado pela Alemanha, por Portugal e pela Eslovénia para os 18 meses consecutivos das suas Presidências rotativas. À época, a covid-19 já tinha sido identificada como um desafio global sem precedentes. Atualmente, continua a afetar as nossas sociedades e economias de forma dramática, e a exigir uma ação coletiva e decisiva. O nosso Trio de Presidências está empenhado em fazer tudo o que estiver ao seu alcance para reforçar a resiliência da Europa, proteger os cidadãos e a ultrapassar a crise, preservando simultaneamente os valores europeus.