Incêndio em edifício de Paço de Arcos mobiliza 60 operacionais. Há dois feridos ligeiros

O alerta foi dado às 16h59. Incêndio foi dominado por volta das 19h. Há dois feridos ligeiros a registar, um bombeiros e um civil.

paco-arcos,acidentes,bombeiros,oeiras,local,lisboa,
Fotogaleria
LUSA/ANTÓNIO PEDRO SANTOS
Fotogaleria
LUSA/ANTÓNIO PEDRO SANTOS
Fotogaleria
LUSA/ANTÓNIO PEDRO SANTOS
Fotogaleria
LUSA/ANTÓNIO PEDRO SANTOS
Fotogaleria
LUSA/ANTÓNIO PEDRO SANTOS
Paço de Arcos
Fotogaleria
LUSA/ANTÓNIO PEDRO SANTOS
Fotogaleria
LUSA/ANTÓNIO PEDRO SANTOS
Fotogaleria
LUSA/ANTÓNIO PEDRO SANTOS

Um incêndio deflagrou na tarde desta segunda-feira num edifício multi-serviços em Paço de Arcos, em Oeiras. Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Lisboa o alerta foi dado às 16h59. Por volta das 19h, o incêndio estava dominado. No terreno, chegaram a estar mais de 70 operacionais e 25 viaturas.

A mesma fonte do CDOS avançou que o edifício, localizado na Quinta da Fonte, tinha vários serviços a funcionar no interior.

No local, Joana Baptista, vereadora da Câmara Municipal de Oeiras, confirmou que existem dois feridos ligeiros, um bombeiro e um civil. O bombeiro foi assistido no local e o civil foi transportado para o hospital por causa de queimaduras.

A vereadora afirmou que o edifício, um parque empresarial com escritórios de várias empresas e um restaurante, não estava ocupado porque estavam a decorrer obras de requalificação. Joana Baptista disse ainda que as causas do incêndio são, para já, desconhecidas, mas avançou que o fogo começou no telhado.

O comandante dos bombeiros de Paço de Arcos afirmou que “o teatro de operações foi bastante complexo" e referiu, em directo para a RTP3, que há um acréscimo de meios porque embora o fogo esteja dominado “há pequenos focos a arder”.

Segundo disse fonte da Câmara Municipal de Oeiras à Lusa, o incêndio no “edifício 51 da Quinta da Fonte” mobilizou as sete corporações de bombeiros do concelho de Oeiras.