Regras estão suspensas, mas o próximo OE pode já ficar perto de as cumprir

O Governo prevê, já em 2022, colocar o défice perto de 3%, reduzir a dívida ao ritmo exigido, conter a despesa e inverter a direcção do saldo estrutural, ficando próximo de cumprir as regras orçamentais colocadas em suspenso pela UE

Foto
LUSA/TIAGO PETINGA

Apesar de as regras orçamentais europeias continuarem suspensas até ao final de 2022, o Governo está decidido a, já no próximo Orçamento do Estado, colocar o país muito próximo de as cumprir, com uma redução acentuada da dívida pública e o regresso a uma tendência decrescente do défice estrutural.