“O que aconselhávamos era adiar mais uma semana esta fase de desconfinamento”

Esperar um pouco mais permitiria ter já disponíveis os dados sobre os efeitos da 2.ª fase do desconfinamento, defende o matemático Carlos Antunes, afirmando que será mais difícil reverter a decisão de abrir o país, caso a situação piore

Foto
O investigador diz que há outros indicadores que poderiam ajudar o Governo a decidir Ricardo Lopes

Há muitas cautelas na forma como o matemático Carlos Antunes olha para o processo de  desconfinamento em curso. Isto porque “as probabilidades e a matemática dizem que o risco [associado à covid-19] está a aumentar.” Por isso, este e outros especialistas que têm aconselhado o Governo na gestão da pandemia, preferiam que se tivesse esperado mais um pouco, antes de se avançar para a 3.ª fase de desconfinamento.“O que aconselhávamos era adiar mais uma semana”, diz, acrescentando: “Provavelmente estamos a dar um passo maior do que a perna, espero que não.”