Aumento do número de pessoas nas lojas aceite pela DGS mas travada pelo Governo

Retalho especializado preocupado com eventuais limitações de horários, considerando que isso potencia a aglomeração de clientes à porta dos estabelecimentos.

Foto

A terceira fase de desconfinamento da economia, anunciada esta quinta-feira pelo Governo, foi “muito bem recebida” pelos estabelecimentos de retalho especializado e centros comerciais, mas “há algumas medidas esquecidas” que preocupam a Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED). Entre essas medidas estão, segundo Gonçalo Lobo Xavier, director geral da APED, o rácio de pessoas por metro quadrado – actualmente de cinco por cada 100 metros quadrados –, o número mais baixo da Europa, que não sofre qualquer alteração desde Maio de 2020, e que a própria “Direcção Geral de Saúde (DGS) considera que deve ser alterado”.