Tácticas para chegar a uma criança rude e arrogante de oito anos

Ficar com uma criança durante um conflito transmite amor incondicional, e o amor incondicional faz com que um ser humano se sinta seguro.

Foto
Amir Cohen/Reuters

Recebi a seguinte pergunta: “A nossa filha de oito anos é constantemente rude, crítica e arrogante em relação à irmã de cinco anos, que raramente, se é que alguma vez, a instiga. Nós tentamos chamar a nossa filha mais velha à atenção quando a ouvimos, dizendo coisas como: ‘Ei, isso não foi simpático, tenta dizê-lo de outra forma.’ Se ela não conseguir arranjar uma boa reformulação, nós damos-lhe alguns exemplos. Se isso continuar, ela poderá ser mandada para o quarto, mas tentamos não o fazer com frequência, pois acho que isso só a deixa mais chateada. Falamos com ela sobre isto muitas vezes durante os momentos de calma – o que a faz falar daquela forma agressiva, por que é importante ser simpática, como faz as pessoas à sua volta sentir-se, etc.. Mas não está realmente a melhorar. Estou sem mais ideias de como ajudá-la com isto, e a nossa normalmente muito doce filha mais nova está a começar a imitar algumas das coisas más que ouve a irmã dizer. Alguma sugestão?”