Noble regressa com Beautiful, inspirado pela “frustração e incerteza” da pandemia

Chama-se Pedro Fidalgo, nasceu em Amarante há 23 anos, mas foi como Noble que se lançou na música. Noble porque, como tem explicado em entrevistas, era o nome em inglês mais próximo de Fidalgo, como o tratam os amigos. Recebeu a primeira guitarra aos 14 anos, começou a escrever canções e a cantar e durante alguns anos fez parte de bandas de garagem. Embora ouvisse de tudo, da clássica à pop, Bruce Springsteen (já o afirmou) é a sua “maior inspiração de todos os tempos”. Depois de, em 2019, ter lançado um primeiro single (Honey) que atraiu as atenções, estreou temas como Coming backOne more time (este gravado ao vivo na Casa da Música em 2019) e, nas vésperas do Natal de 2020, lançou, juntamente com Zé Manel, Syro, Meestre & Gabriela Couto, It’s Christmas Everywhere.

Agora está de regresso aos singles e lança esta quinta-feira o tema Beautiful nas plataformas digitais. A justificação para o novo tema é dada pelo seu autor deste modo, ao anunciar o single: “A inspiração surgiu durante o confinamento, numa fase de muita frustração e incerteza. Um momento que acredito ter sido difícil para todos a nível pessoal. Esta música fala sobre pedir a alguém que nos ame nos nossos piores momentos, quando nem nós próprios conseguimos nos amar, porque, na verdade, esse amor pode ser a mão estendida que nos ajuda a levantar e voltar à luz”. Não é, acrescenta, uma continuação de Honey, o tema que o lançou: “Porque existiu uma evolução, não só no som, como também na minha forma de escrever, mas penso que é uma evolução natural. À medida que vamos vivendo experiências novas, adquirimos também perspectivas novas e essa é uma das diferenças que o público vai sentir neste novo trabalho”.

Da guitarra, o seu instrumento-base, Noble passou progressivamente ao piano. “Sempre foi um instrumento que me cativou. Sempre achei que o som do piano era o mais bonito de todos. Hoje em dia é uma grande parte de mim e a maioria das novas canções nasceram ao piano”.

Sugerir correcção