Associações estão desiludidas com propostas do Governo para o Estatuto dos Profissionais da Cultura e reclamam alterações

Representantes do sector acusam a tutela de recuar numa das medidas de protecção no desemprego e de propor mecanismos desfasados da realidade.

Foto
A ministra da Cultura, Graça Fonseca, com o primeiro-ministro António Costa numa visita recente ao Teatro Nacional de São Carlos LUSA/ANTÓNIO PEDRO SANTOS

O Estatuto dos Profissionais da Área da Cultura não estará ainda terminado, mas os representantes do sector temem que, a ser aprovado na próxima quinta-feira, dia 22, o articulado que lhes foi dado a conhecer, venha a perder-se a oportunidade de combater verdadeiramente a precariedade laboral. E chamam a atenção para um recuo da tutela no que toca às medidas de protecção em caso de desemprego ou interrupção prolongada da actividade.