Ena, tantos coveiros do regime

Eu sei, eu sei. São os coraçõezinhos vermelhos, não são? Os coraçõezinhos vermelhos nas redes sociais — por debaixo de cada tweet, de cada post, de cada clip — são para as elites do comentariado um vício pior do que as raspadinhas.

A minha intenção não era escrever esta crónica — tinha planeado responder ao Francisco Mendes da Silva sobre impostos de multinacionais, o que prova que ainda há bons debates em que se pode discordar —, mas a programação teve de ser interrompida porque afinal o regime está a dar as últimas.