Sócrates beneficiou das mesmas leis que ilibaram Isaltino de corrupção

Lei determina prazo de prescrição de 15 anos para crimes de corrupção desde 2010. Mas juiz Ivo Rosa usou método de contagem do tempo que, apesar de ser controverso, já teve respaldo do Tribunal Constitucional.

Foto

O ex-primeiro-ministro José Sócrates beneficiou do mesmo regime de prescrições aplicado a Isaltino Morais quando este foi também ilibado pela justiça portuguesa de corrupção, apesar do lapso de tempo entre os dois casos e da legislação aprovada entretanto para permitir incriminar os suspeitos nos 15 anos seguintes à consumação do delito. 

Sugerir correcção
Ler 30 comentários