Os investimentos na ferrovia e a Terceira Travessia do Tejo na AML

A Terceira Travessia do Tejo na Área Metropolitana de Lisboa, no corredor Chelas-Barreiro, adotando só o modo ferroviário, constitui um requisito essencial na ligação de alta velocidade Lisboa-Madrid e de integração nas redes europeias.

O PNI 2030, na versão oficial aprovada pelo Governo, inscreve dois importantes investimentos nas infraestruturas ferroviárias: a) a nova Linha de Alta Velocidade (AV) Lisboa/Oriente-Porto/Campanhã; b) os estudos de viabilidade do novo atravessamento ferroviário do Tejo como condição estrutural nas linhas do Alentejo, Algarve e Espanha e ainda como missing link da rede ferroviária da AML (Área Metropolitana de Lisboa). Estes investimentos estão decididos e assumidos numa ótica de implementação dos dois eixos estruturais de dimensão ibérica: ligações AV Lisboa-Porto-Braga e Lisboa-Madrid.