Coimbra lança o chamamento aos surfistas: em Junho há surf sem multidões

O projecto Surf no Crowd chega nas semanas antes do início do Verão: encontros marcados para Cantanhede, Mira e Figueira da Foz.

Foto
Surf no Crowd

“Longe das multidões, perto das melhores ondas” é o mote do projecto Surf no Crowd, que desde 2019 promove a costa entre Mira e Figueira da Foz. A temporada do programa está marcada para Junho nas praias da Tocha, Mira, Poço da Cruz, Cova da Gala e do Hospital. “Para o surf, a melhor época é off season”, lembrava há uns meses Gonçalo Cadilhe, embaixador do Surf no Crowd, à Fugas.

O anúncio foi confirmado pela Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra, que promove o “último reduto para o surf sem multidões”: um “reino” das ondas por áreas de Figueira da Foz, Cantanhede e Mira. Por aqui, o litoral pouco densificado e quase inexplorado permite excelentes condições para a prática de diversos desportos náuticos durante todo o ano.

O surf em paz e sem atropelos é o mote mas o evento pretende também englobar “todas as experiências” que os destinos da região “têm para oferecer”. Promete-se “a verdadeira essência do surf” entre baptismos de surf, free bodyboard sessions, aulas de surf adaptado, experiências de recriação cultural, workshops e exposições. Todas as actividades terão participação limitada, estando sujeitas a inscrição prévia.​

O Surf no Crowd pré-Verão arranca a 5 de Junho na Tocha, no concelho de Cantanhede. Na semana seguinte, a festa das ondas será nas praias de Mira e Poço da Cruz, concelho de Mira, e está marcada para dia 12. Uma semana depois cavalgam-se as ondas da praia Cova da Gala e da praia do Hospital, na Figueira da Foz.