Mesmo vacinados, ainda há idosos que não podem sair dos lares

A questão das saídas não relacionadas com motivos de saúde é a mais arbitrária entre os lares: há os que as permitem com exigência de teste e isolamento de 14 dias — sendo, por isso, poucas as manifestações de interesse —, há os que as negam, e há ainda aqueles que facilitam se forem por menos de 24 horas. Dirigentes defendem que os idosos precisam de reaver esse direito, agora que estão vacinados.

Foto
Paulo Pimenta Há idosos que continuam sem poder sair do lar ou receber visitas

A vacinação nos lares está praticamente terminada, sobrando aqueles onde se registaram recentemente surtos do novo coronavírus. Mas tal não significa que os utentes já possam receber visitas ou sair livremente. O PÚBLICO contactou dezenas de instituições, públicas e privadas, e encontrou abordagens às visitas e saídas dos utentes que divergem bastante de norte a sul.