O “nó” português da blockchain da UE fica na Guarda. Para que serve?

A Comissão Europeia está a trabalhar numa blockchain que permite aos europeus provarem quem são, em qualquer país da União, mesmo que não tenham os documentos no bolso. Se correr bem, nos próximos anos documentos como boletins de vacina e diplomas escolares podem começar a ser guardados na rede.

Foto
A blockchain é uma base de dados descentralizada usada para registar transacções com moedas digitais Benoit Tessier

A Comissão Europeia está a trabalhar numa blockchain que permite aos europeus provarem quem são, em qualquer país da União, mesmo que não tenham os documentos no bolso. Se correr bem, nos próximos anos documentos tais como boletins de vacina, diplomas escolares e universitários podem começar a ser guardados em carteiras digitais com registo na Infra-Estrutura de Serviços da Blockchain Europeia (EBSI, na sigla inglesa) — a rede europeia de blockchain.