Exposição

Corpo em Dança, quando um fotógrafo e um bailarino vivem a mesma fracção de segundo

Exposição de Paulo Pimenta, fotojornalista do PÚBLICO, vai estar no Centro Cultural da Malaposta, em Odivelas, até 2 de Maio.

Paulo Pimenta
Fotogaleria
Paulo Pimenta

Se a tarefa do bailarino é fazer cada segundo contar, o desafio do fotógrafo é captar a emoção numa fracção de segundo. A técnica do salto, a energia do movimento, a expressividade do olhar: o que captar? Paulo Pimenta, fotojornalista do PÚBLICO, conhece o desafio — enfrenta-o (e domina-o) "desde 1995 ou 1996", altura em que começou a ter "curiosidade e vontade" de fotografar dança. E, confessa, muitas vezes, quando acaba de fotografar um espectáculo, está "completamente exausto". Vive e fascina-se com "o movimento, a alegria, a tristeza, a dor, o suor, a luz". Enfim, "os bailarinos e a criação do coreógrafo". 

Das milhares de imagens de peças que fotografou ao longo de mais de 20 anos, escolheu 36 para expor no Centro Cultural da Malaposta, em Odivelas. Não foi tarefa fácil escolher estes "momentos que marcaram", onde se vê toda "a beleza da expressão corporal". Seleccionou fotos de espectáculos de Olga Roriz, Pina Bausch, Mónica Calle, Victor Hugo Pontes, Vera Mantero e tantos outros portugueses e estrangeiros que vão estar, até 2 de Maio, patentes na exposição Corpo em Dança, que pode ser visitada de terça a sexta-feira, das 14h30 às 18 horas e ao sábado, das 10 às 13 horas. A inauguração é esta sexta-feira, 9 de Abril, entre as 18 e as 21 horas. A entrada é gratuita. 

Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Paulo Pimenta
Sugerir correcção