Khloé Kardashian: “A pressão para ser perfeita tem sido demasiada para suportar”

Após controvérsia em torno da fotografia que tirou das redes sociais, Khloé Kardashian vê-se obrigada a justificar-se.

Foto
USA Today Sports/Reuters

“Esta sou eu e o meu corpo sem retoques ou filtros”, é como começa a mais recente publicação de uma das irmãs Kardashian, Khloé, no Instagram, após ter recebido críticas por tentar tirar uma fotografia sua da Internet. A pressão e os comentários maldosos em torno da sua aparência levaram-na a publicar dois vídeos em que expunha o seu corpo, com principal foco na barriga musculada.

A mais recente controvérsia ocorreu depois de uma imagem que circulou nas redes sociais que a avó de Khloé tirou da neta num biquíni com um padrão leopardo, e que a assistente da personalidade de 36 anos publicou por lapso. Desagradada com a fotografia, a estrela de reality shows conseguiu que esta fosse eliminada das diversas plataformas digitais, aparecendo a mensagem aos utilizadores que a publicaram de que o conteúdo tinha sido removido devido a uma reivindicação de direitos de autor.

Agora, Khlóe fala aos seus 136 milhões de seguidores sobre o incidente. “A fotografia que foi divulgada esta semana é linda. Mas como alguém que batalhou com a imagem física durante toda a vida, quando alguém tira uma fotografia de outra pessoa que não é lisonjeadora, que tem má iluminação ou que não capta o seu corpo da forma como ele é, depois de tanto trabalho para chegar a esse ponto, essa pessoa deve ter o direito de pedir que não seja compartilhada”, justifica.

Khloé recordou o abuso sofrido ao longo dos anos, evidenciando o impacto que teve na sua vida. “Khloé é a irmã gorda” ou “Khloé é a irmã feia” eram alguns dos comentários que recebia enquanto amadurecia em frente às câmaras. Hoje, tendo perdido peso, as pessoas continuam a falar da sua aparência, “deve ter sido graças a uma cirurgia”, dizem. “A verdade é que a pressão, o ridículo constante e o julgamento durante toda a minha vida para ser perfeita e satisfazer os padrões dos outros sobre o aspecto que eu devia ter tem sido demasiado para suportar”, desabafa.

A mulher, tornada famosa graças a um reality show, acrescenta ainda que não quer a “compaixão” de ninguém, destacando o privilégio que tem e a escolha que fez de estar no lugar de celebridade, mas antes “ser reconhecida enquanto humana”. E sustenta: “Se ouvirmos seja o que for suficientes vezes, vamos começar a acreditar nisso.” Além disso, defende o direito à sua própria imagem: “O meu corpo, a minha imagem e a forma como escolho aparecer e o que quero partilhar é opção minha. Não cabe a ninguém decidir ou julgar o que é ou já não o é aceitável.”

Esta não é a primeira vez que Khloé Kardashian lida com questões em torno do seu aspecto. Antes da perda de peso, o assunto foi abordado em várias cenas do famoso reality show da família, Keeping Up with the Kardashians. “Eu sou tão gorda” ou “eu sou tão nojenta” foram algumas das frases proferidas pela própria num dos episódios. “Podias não falar aos meios de comunicação social sobre quantos biscoitos comes entre as refeições”, diz-lhe a sua irmã Kim num outro. Aliás, Revenge Body with Khloé Kardashian, criado em 2017 pela socialite, é um programa em que se dedica a ajudar as pessoas a perder peso em momentos difíceis das suas vidas.

A vedeta termina o seu texto com uma mensagem de apoio para os que sofrem de insegurança e receio de não serem suficientemente bons tal como são. “Todos os dias me é dito pela minha família e os amigos que me amam, que sou bonita, mas sei que é preciso acreditar dentro de nós. Somos todos únicos e perfeitos à nossa própria maneira.”


Texto editado por Bárbara Wong