Gabriel Medina bate Frederico Morais nos últimos cinco minutos

O surfista português foi afastado do Rip Curl Newcastle Cup, a segunda etapa do Championship Tour 2021, pelo vice-campeão do mundo.

Foto
WSL

Foi um duelo de nervos e tenso, disputado com condições muito difíceis na praia de Merewether, na cidade australiana de Newcastle, que esteve perto de terminar com uma grande vitória de Frederico Morais. No entanto, nos últimos minutos, Gabriel Medina mostrou por que motivo é vice-campeão do Mundo e um dos nomes grandes do surf: com duas ondas de qualidade, o brasileiro superou o surfista português e qualificou-se para os quartos-de-final da segunda etapa do Championship Tour (CT) 2021.

Depois de uma semana de ondas pequenas, na noite desta quinta-feira (manhã de sexta-feira na Austrália), as condições em Merewether no arranque da “ronda dos 16” revelaram-se perigosas (ondas fortes a fecharem perto do areal com pedra) e a incerteza sobre qual a melhor estratégia para o heat acabou por condicionar o duelo entre Morais e Medina, o primeiro dos oitavos-de-final.

Durante os primeiros 25 minutos, onde houve quase tantas tentativas como quedas para o português e para o brasileiro, Frederico Morais conseguiu estar na frente de Medida com uma onda média (5.50) e uma fraca (2.83), mas, na “hora h”, Medina decidiu bem.

A precisar de apenas 4.01 para passar para a frente, o bicampeão mundial (2014 e 2018) fez, a menos de cinco minutos do fim, uma primeira onda segura, com três manobras simples, e passou para a frente após pontuar 4.43.

Com a pressão do seu lado, “Kikas” precisava de conseguir uma onda de 3.26, mas uma má opção a três minutos do fim fez o português perder a prioridade e colocou Medina muito mais confortável.

No último minuto, Morais ainda fez uma tentativa que fracassou (1.97) e foi Medina que acabou a dar espectáculo, fechando o heat com uma onda de grande nível (8.50).

Com o afastamento nesta quinta-feira, Frederico Morais termina o Rip Curl Newcastle Cup na 9.º posição, melhorando o resultado da primeira etapa do CT, disputada em Pipeline, onde foi 17.º.

O surfista português volta a competir no circuito mundial de surf da World Surf League já a partir de dia 16 a norte de Sydney, onde se vai disputar o Rip Curl Narrabeen Classic.