Exterminar esteve sempre a dar

O haitiano Raoul Peck regressa às origens do racismo e revê a história do mundo pelos olhos daqueles que nunca puderam contar as suas histórias: Exterminate All the Brutes, quatro horas de revisão (mas não revisionistas), esta semana na HBO.

Foto
DR

Posto Avançado do Progresso (2015), do português Hugo Vieira da Silva, aparece logo na primeira das quatro horas de Exterminate All the Brutes, o novo filme de Raoul Peck. A par de cenas de filmes de Alexander Sokurov (Moloch), Werner Herzog (Aguirre), Gene Kelly (Um Dia em Nova Iorque), Claude Lanzmann (Shoah) ou Francis Ford Coppola (Apocalypse Now). O que tem tudo isto a ver com este olhar em quatro partes sobre o colonialismo, o imperialismo e o racismo que estreia esta semana não nas salas mas sim na plataforma HBO (Portugal inclusive)?

Sugerir correcção
Comentar