Trabalho interactivo do PÚBLICO vence Prémio Jornalismo em Saúde

“O caso da fábrica de calçado: Como se desenrolou um dos primeiros surtos de covid-19 em Portugal?”, da autoria de Sofia Neves, José Alves e Francisco Lopes, foi premiado na categoria Jornalismo Digital.

Foto

Um trabalho interactivo do PÚBLICO que conta, passo a passo, como se deu um dos primeiros surtos de covid-19 em Portugal venceu o Prémio Jornalismo em Saúde, atribuído pelo Clube dos Jornalistas e pela Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica (Apifarma). A decisão foi anunciada esta quarta-feira, Dia Mundial Da Saúde.

O caso da fábrica de calçado: Como se desenrolou um dos primeiros surtos de covid-19 em Portugal?”, da autoria de Sofia Neves, José Alves e Francisco Lopes, foi premiado na categoria Jornalismo Digital. 

Um surto numa fábrica de calçado em Felgueiras, em Março, deu origem a 33 casos de covid-19 e obrigou mais 700 pessoas a estar em isolamento. Tudo começou com um caso importado de Itália. Com a ajuda das autoridades de saúde, o PÚBLICO analisou este e outros dois surtos – num lar e numa obra de construção civil – ao detalhe.

O Grande Prémio Apifarma/Clube de Jornalistas, eleito pelo júri entre os vencedores das quatro categorias, foi atribuído a João Faiões, jornalista da SIC, que acumula esta distinção com o prémio de Televisão, pelo trabalho “Estamos Vivos”, com imagem de João Tuna.

Nas outras categorias foram premiados Vânia Maia (Visão) pelo trabalho “Os heróis da linha da frente”  na categoria Imprensa (com Sara Belo Luís e Sónia Calheiros; fotografia de José Carlos Carvalho, Luís Varra e Marcos Borga); e Nuno Guedes (TSF) por “Diário da nossa Pandemia”, na categoria Rádio, com sonoplastia de André Tenente.

Foi ainda distinguida Inês Loureiro Pinto, licenciada pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto, pelo trabalho “E depois da pandemia: Como vamos encarar o SNS e a saúde pública?”, publicado no site JornalismoPortoNet, merecedor da distinção Universitário Revelação.

O júri da quinta edição do Prémio Apifarma/Clube de Jornalistas foi constituído por Cesário Borga (jornalista, Clube de Jornalistas), Carlos Lobato (jornalista, Casa de Imprensa), António Santos (enfermeiro, Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Hospital), Jorge Penedo (médico, personalidade de mérito na Saúde) e António Borga (jornalista, personalidade de mérito no Jornalismo).

A iniciativa quer contribuir para “promover a qualidade e a profusão do trabalho jornalístico dedicado à saúde com enfoque em aspectos relevantes do Serviço Nacional de Saúde (SNS), na inovação em saúde e no desenvolvimento económico e social na área da saúde”.