Nuclear: especialistas escolhem até sexta-feira que sanções os EUA podem levantar e que cláusulas o Irão deve cumprir

Norte-americanos mantêm-se para já, fora das conversações directas com Teerão, com os negociadores da União Europeia a servirem de mediadores

Foto
Sede da Agência Atómica Internacional, em Viena, com a bandeira do Irão em destaque Lisi Niesner

As conversações entre Irão e as potências que assinaram o acordo nuclear de 2015 foram “construtivas” e ficou acordada a constituição de grupos de trabalho para discutir as sanções a levantar pelos Estados Unidos, que para já se mantêm à margem dos trabalhos, com os responsáveis da União Europeia a servirem de mediadores. As discussões realizaram-se na terça-feira em Viena e serão retomadas na sexta-feira, quando se espera que saia pelo menos um princípio de acordo.