Novo estudo liga a covid-19 a doenças mentais e neurológicas posteriores

Investigação envolveu dados de mais de 230 mil doentes com covid-19 já recuperados sobretudo dos Estados Unidos. A equipa envolvida refere que é o “maior estudo” deste género.

Foto
O diagnóstico mais frequente foi o de ansiedade Rui Gaudêncio

Uma em cada três pessoas recuperadas da covid-19 foi diagnosticada com uma doença neurológica ou perturbação mental nos seis meses após a infecção do coronavírus SARS-CoV-2 – concluiu-se num estudo que contou com registos de mais de 230 mil doentes com covid-19 sobretudo dos Estados Unidos. Perturbações de ansiedade e de humor são os diagnósticos mais comuns. Os resultados desta investigação foram publicados esta terça-feira na revista científica The Lancet Psychiatry e a equipa envolvida diz que é o “maior estudo” deste género até agora.