Bandolete de Amanda Gorman, que fez sucesso nas redes sociais, é portuguesa

O acessório esgotou em menos de 24 horas, mas já está novamente disponível no site da Alameda Turquesa.

Foto
A bandolete está disponível em amarelo e rosa e custa 210 euros INSTAGRAM/Amanda Gorman

As bandoletes já se tornaram a imagem de marca de Amanda Gorman, tanto que até existem marcas a criar acessórios de propósito para a jovem poetisa. É o caso da marca portuguesa Alameda Turquesa. A bandolete “Amanda”, em amarelo, foi um sucesso e esgotou em menos de 24 horas depois da poetisa aparecer a usá-la.

À primeira vista pode parecer apenas uma bandolete bonita, com tecido plissado amarelo entrançado, adornada com cristais e pedras semipreciosas, mas esta peça da Alameda Turquesa foi feita para a poetisa norte-americana que participou na tomada de posse de Joe Biden, em Janeiro passado. A jovem usou o acessório no programa Good Morning America, a 29 de Março, para promover o seu novo livro The Hill We Climb — título também do poema que leu na altura.

Amanda Gorman, 22 anos, publicou uma fotografia no Instagram com a bandolete e, em menos de 24 horas, esta esgotou no site da Alameda Turquesa. Agora, a peça já está novamente disponível por 210 euros, em amarelo e rosa. “Uma bandolete especial inspirada em e para Amanda Gorman. Cada bandolete é feita mão por nós no nosso atelier em Portugal”, pode ler-se no site da marca.

Desde Janeiro, a jovem tem usado com frequência bandoletes nas suas aparições públicas. Gorman já terá inclusive partilhado um artigo do New York Times que enumerava várias figuras políticas que usavam este acessório, como sinal do empoderamento feminino. “Na tomada de posse, queria continuar a história das mulheres fortes com bandoletes”, escreveu na altura.

Mas o interesse de Amanda Gorman na moda já vem de antes. “Existe aquela ideia do poeta pobre e sofredor, eu tento mostrar que os poetas também podem ter estilo”, disse à revista Vogue, em 2019. Na tomada de posse usou uma gabardine amarelo canário com uma bandolete vermelha, ambos assinados pela Prada. A poetisa é vestida frequentemente pela marca de luxo italiana e, aliás, em 2020, marcou presença no seu desfile na Semana da Moda de Milão.

Quem sabe se, de agora em diante, não voltaremos a ver Amanda Gorman com acessórios da Alameda Turquesa. A marca nasceu em 2012 e, desde então, tem vindo a somar sucessos. Em 2017, lançaram uma colecção-cápsula com a influencer italiana Chiara Ferragni e, em 2015 Anna Dello Russo destacou a marca na Vogue Japão. É, aliás, comum encontrar nas redes sociais celebridades de todo o mundo — como Sofia Vergara, Dua Lipa, Juliana Paes, Bella Hadid — a calçar as icónicas sandálias de pompons da marca. Há pouco tempo, a Alameda Turquesa foi também notícia, na revista Forbes, por criar o sapato ideal da pandemia — uns chinelos em lã adornadas com pérolas. Beyoncé, Kate Hudson, Katy Perry e Olivia Palermo são algumas das estrelas que se renderam às pantufas portuguesas.