Damião de Góis na Casa das Perguntas

A 4 de Abril de 1571, a Inquisição prendia Damião de Góis por alegados crimes cometidos quatro décadas antes. O PÚBLICO e o Teatro Nacional D. Maria II evocam esse acontecimento com um texto do historiador Rui Tavares e leituras de passos do processo gravadas pelos actores António Fonseca, Beatriz Maia e Pedro Gil no D. Maria II, erguido no local dos calabouços da Inquisição onde Damião de Góis e tantos outros estiveram presos.

Passaram anos, décadas e metade de uma vida desde o tempo em que Damião de Góis convivia com Erasmo de Roterdão. Estamos agora no dia 4 de abril de 1571, uma quarta-feira no antigo calendário juliano. Damião de Góis tem 69 anos, é guarda-mor da Torre do Tombo, historiador do reino e autor da Crónica do Felicíssimo Rei Dom Manuel. Vive entre Alenquer, a sua terra natal, e Lisboa.