“Na escola sofria de bullying por ser burro”. Lenine Cunha respondeu com 218 medalhas

Sofreu um ataque grave de meningite aos quatro anos, perdendo o andar, fala e competências de socialização. Aos 38 anos, consolidou o estatuto de atleta mais medalhado do mundo, relembrando as dificuldades que teve de ultrapassar.

Foto
Lenine Cunha é o atleta mais medalhado do mundo Adriano Miranda

As máscaras ocultam as expressões faciais, mas os olhos arregalados deixam transparecer o fascínio pelo bronze olímpico. “Irra, esta é pesada”, sussurra uma das atletas da secção de atletismo do Clube Futebol Oliveira do Douro, enquanto segura a medalha conquistada por Lenine Cunha nos Paralímpicos de Londres, em 2012. Esta é a primeira vez que o grupo contempla ao vivo e a cores a medalha mais importante da carreira do atleta. Se precisasse de exibir todas, ocuparia uma faixa considerável do relvado do Estádio Municipal de Gaia, local habitual de treino. Com 218 medalhas conquistadas, Lenine é, afinal de contas, o atleta mais medalhado do mundo.

Sugerir correcção
Ler 13 comentários