Portugal continua a ser o país da UE com menos casos de covid-19 — testagem diminui e positividade sobe

O número de novos casos por 100 mil habitantes continua a aumentar na Europa, mas Portugal voltou a registar uma descida. Tem agora 60 novos casos por 100 mil habitantes a 14 dias e é o quinto país com menos mortes por covid-19.

Portugal continua a ser o país da União Europeia (UE) com menor taxa de incidência da covid-19, segundo os dados publicados esta quinta-feira pelo Centro Europeu de Controlo de Doenças (ECDC, na sigla em inglês). A nível continental, mantém-se também como o segundo país com menor número de novos casos por cem mil habitantes a 14 dias, atrás da Islândia.

PÚBLICO -
Aumentar

O relatório semanal do ECDC tem Portugal a registar uma incidência cumulativa a 14 dias de 60 novos casos por 100 mil habitantes, uma diminuição face à semana anterior (71 novos casos). O valor coloca Portugal em melhor posição que todos os outros países da UE: o segundo com menor taxa de incidência é a Dinamarca, com 131 novos casos, seguido da Irlanda (157), da Espanha (160) e da Finlândia (164).

Do lado oposto da classificação, é a Estónia o país com a maior incidência da EU e de todo o continente europeu, com 1364 novos casos por 100 mil habitantes. O país do norte da Europa tinha ultrapassado na semana passada a República Checa, que ocupa agora o terceiro lugar na lista de países da UE com maior número de novos casos (1069 a 14 dias), atrás da Hungria (1197) e à frente da Polónia (923), da Bulgária (722) e de França (704).

A Islândia continua também a ser o país da Europa com a incidência mais baixa, com um registo de 27 novos casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias, menos de metade da incidência em Portugal. Em terceiro na lista continental está a Rússia (95), seguida do Reino Unido (110) e do Liechtenstein (126).

A Europa regista uma incidência de 376 novos casos por 100 mil habitantes, um aumento face às 323 da semana anterior. A subida reflecte um agravamento da situação epidemiológica em vários países europeus que tem levado vários países a voltar a impor restrições mais severas.

Incidências regionais também são das mais baixas da Europa

A nível regional, quase todas as regiões de Portugal estão nas 30 com menor incidência da Europa. A excepção é a Madeira, que apresenta a incidência regional mais alta do país com 156 novos casos por 100 mil habitantes a 14 dias.

De resto, todo o continente e os Açores estão no nível de amarelo-torrado do mapa a cores divulgado pelo ECDC, que corresponde a incidências entre os 25 e os 150 casos por 100 mil habitantes e uma taxa de positividade inferior a 4%.

A região de Portugal com menor incidência a 14 dias é o Centro, com perto de 49 casos por 100 mil habitantes, seguido de perto pelo Norte, também com 49. Segue-se o Alentejo (65), os Açores (66), a Área Metropolitana de Lisboa (67) e o Algarve (71).

Quinto país com menos mortes da UE

Os dados do ECDC indicam também que Portugal é o quinto país com menor incidência de mortes por covid-19 da União Europeia. O número de novas mortes por milhão de habitantes a 14 dias voltou a descer, de 21 na semana passada para cerca de 14 na nova actualização, estando apenas atrás da Finlândia (3 novas mortes por milhão de habitantes), da Dinamarca (4), da Suécia (10) e do Chipre (14).

Os países da UE com maior mortalidade por covid-19 lideram também a nível continental, com três dos quatro países com incidência mais elevada. A Hungria somou 315 mortes por covid-19 por milhão de habitantes nos últimos 14 dias, estando à frente da República Checa (258), e da Bulgária (205). Pelo meio, só está mesmo a Bósnia-Herzegovina (236), em terceiro lugar a nível europeu.

Testagem cai em Portugal. Positividade vê ligeira subida

Depois de um aumento relacionado com a retoma de algumas actividades – como o regresso às aulas presenciais no 1.º ciclo e a reabertura do pré-escolar – a taxa de testagem teve uma quebra, segundo os dados do centro europeu. O país registou na última semana uma média de 1758 testes por 100 mil habitantes, uma redução face aos 2578 da semana anterior, mas ainda assim superior aos 1542 testes realizados por 100 mil habitantes há duas semanas.

De acordo com o ECDC, a taxa de positividade foi de 1,6%, um valor baixo, mas ainda assim ligeiramente superior ao 1,2% que se verificou na semana passada. É o quarto registo mais baixo da Europa, atrás da Islândia (0,4%), do Chipre (0,8%) e da Áustria (1%).